NOVA XAVANTINA

Gabriel Caetano morre com leucemia aguda; conheça a doença silenciosa

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp


Um sopro, e ponto. Uma doença devastadora e silenciosa tirou a vida de um futuro médico. Um menino de ouro, de uma família tradicional e religiosa. Gabriel Caetano Rosa Abreu, 21 anos, sem sequer perceber, foi atacado por esse câncer chamado Leucemia aguda. Um jovem com um futuro espetacular pela frente. Uma profissão, que talvez, após formado, pudesse salvar outros tantos jovens dessa doença devastadora.

A leucemia aguda é um tipo grave de câncer no sangue que pode ser classificada ainda como mieloide ou linfóide dependendo das células afetadas. Seu tratamento é feito através de transfusões sanguíneas e de quimioterapia em ambiente hospitalar até que a cura da leucemia seja alcançada.

A leucemia aguda é mais comum nas crianças e adultos jovens, sendo mais rara em idosos acima de 60 anos que costumam apresentar mais comumente a leucemia crônica.

Leucemia aguda tem cura?

A leucemia mieloide aguda tem cura e esta pode ser alcançada com as diversas opções de tratamento para leucemia, contudo quanto mais novo o indivíduo for, maiores serão as chances de cura da doença.  Em relação a leucemia linfóide aguda, quando a doença é descoberta precocemente e o tratamento rapidamente instituído, ela tem maiores chances de cura. Estima-se que haja 90% de chances de cura da leucemia linfoide aguda em crianças e 50% de chances de cura em adultos com até 60 anos de idade.

Mesmo após o tratamento inicial da leucemia o indivíduo deverá ser submetido a exames periódicos para investigar se há reicidiva ou não da leucemia, e caso haja o tratamento deverá ser retomado imediatamente para que as chances de remissão completa da doença sejam maiores.

Sintomas da leucemia aguda

Os sintomas da leucemia mieloide ou linfóide aguda geralmente são:

  • fraqueza, cansaço e indisposição;

  • sangramento pelo nariz e/ou manchas roxas na pele;

  • aumento do fluxo menstrual e tendência a sangramento nasal;

  • febre, suor noturno e emagrecimento sem causa aparente;

  • dor nos ossos, tosse e dor de cabeça.

Quase metade dos pacientes apresentam estes sintomas por até 3 meses até que a leucemia seja diagnosticada através do exames como:

  • Hemograma completo;

  • Exames bioquímicos como eletrólitos, creatinina,ureia, cálcio, fóforo, ácido úrico, enzimas, hepáticas, bilirrubinas, LDH, amilase, lipase;

  • Coagulograma: tempo de protrombina, fibrinogênio e D- dímero;

  • Biópsia da medula óssea com morfologia, citogenética, citometria de fluxo, estudos moleculares para mutações de NPM1 e CEBPA e FLT3- ITD.

Tratamento para leucemia aguda

O tratamento para leucemia mieloide aguda poderá ser feito com a combinação de medicamentos chamada quimioterapia, transfusão de plaquetas e toma de antibióticos para diminuir o risco de infecções.  Já o tratamento para leucemia linfóide aguda poderá ser feito com poliquimioterapia com altas doses de medicamentos para eliminar o possível risco da doença alcançar o sistema nervoso central. 

Se houver recidiva da doença pode-se optar pelo transplante de medula óssea pois  neste caso nem todos se beneficiam da quimioterapia, mas é importante informar que o tratamento eleito irá depender de inúmeros fatores que variam desde a idade do indivíduo, presença de outras infecções, risco de metástase e de recidiva da doença.

O tempo de tratamento para leucemia pode variar. Geralmente há uma grande diminuição da doença com 1 ou 2 meses de tratamento com a poliquimioterapia mas o tempo total de tratamento pode chegar a 3 anos.

Comente abaixo:

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp

FAMOSOS

Últimas Notícias