NOVA XAVANTINA

Prefeito organiza lixão e pede conscientização da população de Nova Xavantina

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp


A prefeitura de Nova Xavantina está implantando sistemas e medidas necessárias para o acondicionamento do lixo doméstico produzido pela população do município.

A ação busca proteger o meio ambiente e preservar a saúde pública dos moradores ao entorno do “lixão”, além de atender ao Termo de Ajustamento de Conduta firmado entre Prefeitura Municipal e o Ministério Público.

O prefeito João Batista Vaz – Cebola (PSD) esclarece que a população está jogando o lixo de forma desorganizada, o que segundo ele, prejudicava o acesso ao local (Lixão).

“As pessoas que levam os lixos em veículos particulares, jogam de qualquer jeito, e isso acaba atrapalhando a passagem do caminhão da prefeitura. Estamos reorganizando o local e em breve vamos colocar placas indicativas para que as pessoas possam depositar o lixo no lugar certo”, diz.

Segundo Cebola a prefeitura está tomando medidas paliativas de menor impacto ambiental, deixando bem organizado e fazendo uma campanha de conscientização das pessoas no sentido de acondicionar seu lixo de uma forma organizada lá no lixão.

“Já é a segunda vez que organizamos o lixão em meu mandato. As pessoas precisam ter consciência e parar de jogar lixo em local inadequado aqui no lixão.”, reclamou Cebola.

Aterro Sanitário

Cebola afirmou que o município já assinou o protocolo de intenção de formação de um consórcio intermunicipal para construção do Aterro Sanitário juntamente com os municípios de Água Boa, Nova Xavantina, Campinápolis, Nova Nazaré, Canarana, Ribeirão Cascalheira, Querência e Cocalinho.

Cebola disse ainda que o município está buscando saídas emergenciais para sanar de vez a situação do lixão e a implantação do aterro. “Moscas, pássaros e ratos convivem com o lixo livremente no lixão a céu aberto, e pior ainda, crianças, adolescentes e adultos catam comida e materiais recicláveis para vender. No lixão o lixo fica exposto sem nenhum procedimento que evite as consequências ambientais e sociais negativas”, lamentou.

O prefeito lembrou ainda que os aterros sanitários geram menor impacto ambiental, redução da liberação de metano na atmosfera, conversão dos gases em fontes de energias renováveis e geração de energia com motores a gás.

Comente abaixo:

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp

FAMOSOS

Últimas Notícias