NOVA XAVANTINA

Coren-MT realiza ato em Barra do Garças, sexta (5/8), contra médico que chamou enfermeiras de ‘carniças’

COMPARTILHE

Araguaia Notícia com Assessoria

O Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso (Coren-MT) realiza nesta sexta-feira (5) uma sessão de desagravo público em Barra do Garças (509 km a leste de Cuiabá), em defesa de duas enfermeiras que foram ofendidas por um médico da cidade. O clínico geral chegou a chamar profissionais de enfermagem de “carniças incompetentes”.

A sessão solene será realizada no anfiteatro da Prefeitura de Barra do Garças, às 10 horas. O documento que será lido foi aprovado pelo Plenário do Coren-MT em defesa das enfermeiras que foram agredidas verbalmente pelo médico.

As profissionais denunciaram a conduta do médico R.J.S.B em relação à enfermagem que trabalha no Hospital Municipal e Pronto-Socorro Milton Pessoa Morbeck, em Barra do Garças. Ao ofender as trabalhadoras, o médico não apenas insultou as profissionais, mas também a categoria como um todo, que tem autonomia para tomar decisões na assistência aos pacientes.

No ocorrido em dezembro de 2020 o médico chamou uma enfermeira de “poço de preguiça” e ainda afirmou que a equipe era “um bando de incompetentes”. Já no caso denunciado em julho de 2021 o médico disse que os profissionais da enfermagem eram “carniças incompetentes” por negarem uma medicação que colocaria em risco a vida de uma paciente.

“Essa sessão solene é importante para defender a enfermagem e suas prerrogativas, porque não foram apenas as enfermeiras que foram ofendidas, mas sim a profissão da enfermagem. A enfermagem tem ciência própria e autonomia em todas as condutas quem envolvem a assistência de enfermagem. Repudiamos toda e qualquer ofensa à categoria, que está presente em todos os cuidados dos pacientes, independente da idade, sexo e classe social”, enfatiza a presidente do Coren-MT, Lígia Arfeli.

 Essa é a segunda vez na história do Coren-MT que é aprovado um desagravo público. O primeiro caso foi registrado em 2017, em Aripuanã (1.002 km a noroestede Cuiabá), quando o enfermeiro Rodrigo Dornelles do Nascimento foi ofendido por quatro médicos no ambiente de trabalho.

Esse instrumento serve para resguardar a dignidade do profissional, protegendo não apenas o ofendido, mas toda a categoria. O desagravo é fruto da denúncia de um ou mais profissionais, que apresentam formalmente o caso ao Conselho, que escolhe um relator para analisar a questão. Depois do parecer do relator, a decisão é votada pelo Plenário do Coren-MT.

Fonte: Araguaia Noticia

Comente abaixo:

COMPARTILHE

FAMOSOS

Últimas Notícias