NOVA XAVANTINA

Ativistas denunciam idosa por manter cães em meio ao lixo; veja

COMPARTILHE

Um grupo de protetores de animais e moradores do Bairro Quilombo denunciou as condições insalubres em que cães e gatos têm vivido estando aos “cuidados” de uma idosa acumuladora de entulho.
 
Imagens registradas pelo grupo mostram comida podre, muito entulho e lixo, além dos animais amarrados por cordas e correntes, quase sem conseguir se sentar.
 
Segundo a protetora Janaina Alves, a situação é insustentável e já se estende por um longo período.

“Não sabemos mais o que fazer. Levamos até casinhas para os cachorros não ficarem na chuva e ela tirou deles e deu pras galinhas”, afirmou.
 
A idosa cria e vende galinhas, além de comercializar os ovos e, segundo ela [a idosa], precisa dos cães para sua proteção pessoal e dos gatos para espantar os ratos. Ao todo, estão aos seus cuidados quatro cães e seis gatos.
 
“Claro que vai ter rato, olha o estado em que aquilo se encontra”, disse a protetora.
 
A casa está localizada ao fim da Praça João Bauduino Curvo, no Bairro Quilombo; e sem muros os entulhos são vistos por qualquer um que passe por lá.
 
Segundo Janaína, no último final de semana a Polícia foi acionada e até mesmo os militares passaram mal com o cheiro do lugar.

 

Uma das imagens mostra um policial revoltado com a situação. “Vou arrumar uma coleira no pescoço da senhora pra senhora ver se é bom. Se a senhora não tem condição de cuidar então não cria. Doa os cachorros”, afirmou o militar.
 
Em outra imagem, essa registrada no corredor da casa, a protetora que registra a cena tem que se esquivar dos entulhos.

 
Amarrado a uma corrente grossa está um dos cachorros, que de tão curta não consegue se sentar.
 
“O corredor dela é insalubre, o corredor dela deveria ser proibido criar até porco, uma verdadeira imundice”, diz enquanto mostra os entulhos e a comida apodrecendo em uma panela de alumínio.
 
Os outros três cães estão amarrados em frente à casa, quase que como um escudo de proteção. Dois deles nas extremidades da casa e o outro em frente à entrada.
 
Os gatos não apareceram, no entanto Janaina conta que a maior parte do tempo eles ficam trancados em casa.
 
Além das casinhas, os protetores levaram ração, fio de aço e cordas mais longas para que mesmo amarrados os animais consigam se locomover, já que a idosa se recusa a doá-los ou soltá-los.
 
Janaína acredita que a idosa seja uma acumuladora compulsiva, pois quando tentou limpar a fachada da casa onde os cães ficam a mulher guardava de volta o que era jogado.
 
“Eu encontrei um caco de vidro no chão e ela pegou da minha mão, embrulhou em um papel e guardou de volta”, afirmou a protetora.
 
Em outra imagem a idosa reclama de ter sido denunciada. “Desgraçada, desocupada que tem coragem de denunciar uma coisa que eu faço de coração para os meus cachorros. Tem gente que tem coragem pra tudo”, disse ela.
 
Apesar de alegar pegar restos de comida em restaurantes para alimentar cães e gatos, as protetoras mostram os alimentos espalhado no chão para que as galinhas (produto da idosa).
 

Do grupo de protetoras fazem parte também Solange Botelho, K. A. e Rose.
 

Fonte: Araguaia Noticia

Comente abaixo:

COMPARTILHE

FAMOSOS

Últimas Notícias