NOVA XAVANTINA

Cuiabá recebe o primeiro Centro de Recondicionamento de Computadores de Mato Grosso

COMPARTILHE

O Estado de Mato Grosso recebeu, nesta quarta-feira (29), seu primeiro Centro de Recondicionamento de Computadores (CRC), o Recytec. A ação, em parceria com a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci), é parte do programa Computadores para Inclusão, cujo objetivo é reciclar os equipamentos descartados e distribuí-los em escolas, telecentros e bibliotecas públicas, para propiciar o acesso à tecnologia e informação da população em situação de vulnerabilidade social.

Em 2020, o Ministério das Comunicações (MCom) lançou edital de chamamento público, buscando parcerias para que novos CRCs fossem inaugurados no país. O investimento, de aproximadamente R$ 1 milhão, garantiu a abertura do primeiro centro de recondicionamento em Mato Grosso, em parceria com a ONG Programando o Futuro.  

“Estamos otimistas, porque o CRC de Cuiabá vai facilitar a coleta, o recondicionamento e a doação de computadores para Mato Grosso e região. Outro benefício é o descarte adequado dos materiais eletrônicos que não puderem ser reaproveitados”, afirmou a coordenadora de Projetos de Infraestruturas para Telecomunicações do MCom, Daniela Schettino. “Além disso, a ONG poderá ministrar cursos para a área de Tecnologia da Informação e Comunicação e de inclusão digital”, completou.

Em Mato Grosso, a proposta é que o Recytec garanta o processamento de 500 toneladas/ano de resíduos eletrônicos. A expectativa é de que o montante garanta o recondicionamento de aproximadamente 1.200 computadores, a serem destinados à espaços de inclusão digital.

A Seciteci assinou, também com a ONG Programando o Futuro, o edital para a oferta de 200 vagas em cursos de formação profissionalizante, nas áreas de Informática Intermediária, Robótica e Assistente de Manutenção de Computadores, além do curso para Técnico em Informática.

Os cursos possuem carga horário média de 120 horas0 e turmas em turnos variados. A meta é garantir a qualificação profissional anual de aproximadamente 1.000 alunos. Os cursos serão ofertados pela Escola Técnica Estadual (ETE) de Cuiabá, com início previsto para 15 de agosto.

“Nós [parceiros], descerramos uma placa de inauguração, mas a placa é só um símbolo. Existe um propósito muito maior por trás desse símbolo. Quando o governo investe em centros para tratamento de resíduos eletrônicos, está dando uma resposta ambiental para problemas crônicos mundiais. O mesmo ocorre, quando decidimos atrelar este trabalho à oferta de qualificação profissional; é outra resposta dada à sociedade quanto aos esforços do Estado em qualificar o cidadão”, defendeu o secretário da Seciteci, Maurício Munhoz.

“Tivemos um longo trabalho para expandir o Recytec aos Estados. Vencida essa etapa, a meta agora é chegar aos municípios. Inclusive, queremos avançar nesse continente chamado Mato Grosso. Políticas públicas e projetos sociais são movidos por abnegados. A vontade e a disposição, com que fomos recebidos em Mato Grosso, nos deixou impressionados, pelo nível de parceria que o estado possui. Além da solução ambiental e da promoção da inclusão digital, o projeto muda vidas. Cada aluno qualificado tem a oportunidade de escolher o caminho que pretende seguir, de garantir dignidade e bem estar à sua família. Impactar vidas é também função do projeto”, definiu o presidente da ONG Programando o Futuro, Vilmar Simion Nascimento.

Na oportunidade, as Escolas Técnicas Estaduais (ETEs) de Diamantino e Poxoréo também foram beneficiadas com a entrega de ônibus escolares, que terão a finalidade de atuar no combate à evasão escolar e no fortalecimento das atividades práticas.

Com informações do Ministério das Comunicações. 

Fonte: GOV MT

Comente abaixo:

COMPARTILHE

FAMOSOS

Últimas Notícias