NOVA XAVANTINA

Menor de 16 anos, membro do CV, morre baleado em quitinete

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp

Maykon André de Paula, 16, foi morto em uma ação da Gerência de Operações Especiais (GOE) e da Delegacia da Mulher, na tarde de segunda-feira (13), dentro de uma quitinete do bairro Doutor Fábio 2, em Cuiabá. Ele foi denunciado por manter a companheira, de também 16 anos, em cárcere privado há dois meses sob a mira de arma de fogo e ameaças de morte. Ela só conseguiu denunciar o caso ao sair para uma consulta que já tinha sido programada pelo Conselho Tutelar.
 
As equipes foram até a casa logo após a denúncia da vítima e da mãe dela. O objetivo era retirar os pertences da menor do local. Ela denunciou o cárcere privado e tinha pedido medidas protetivas contra o suspeito, que é membro do Comando Vermelho.
 
Quando os policiais chegaram no local, entraram na casa, passaram pela cozinha, sala e quando chegaram no quarto, flagraram Maykon com uma arma em punhos, atrás de um colchão. Foi ordenado para ele largar o revólver, mas o suspeito não obedeceu e ainda apontou em direção aos policiais.

 

Nesse momento, a equipe disparou contra ele, que caiu ferido. Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado, mas diante da demora, a equipe policial o encaminhou para o Pronto-Socorro de Cuiabá. O jovem não resistiu e acabou morrendo.
 
Na casa, os policiais não encontraram nenhum pertence da vítima, sustentando a tese de que ela estava em cárcere privado. Além disso, apreenderam duas armas de fogo, sendo uma com calibre 380 e um revólver 32, uma porção de maconha e um simulacro. Local foi isolado para os trabalhos da Perícia Oficial e Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Caso segue sob investigação.
 
Saúde nega demora do Samu
A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) procurou a reportagem para esclarecer que ‘não houve demora na ação do Samu’, como relatou a equipe da Goe. Afirmando que a pessoa que pediu pelo resgate fez o cancelamento logo em seguida. Leia  nota na íntegra: 
 
“A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) esclarece que não houve demora na ação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para a referida ocorrência. O Samu foi acionado às 16h35 de segunda-feira (13.06) via ligação telefônica para atendimento de uma ocorrência no bairro Doutor Fábio 2. Contudo, ao final da ligação, a pessoa que solicitou o resgate cancelou o pedido e informou que a Gerência de Operações Especiais (GOE) iria atender a ocorrência.”

Comente abaixo:

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp

FAMOSOS

Últimas Notícias