NOVA XAVANTINA

Deputado cobra internet para todas as escolas rurais de MT

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp

Foto: Marcos Lopes

Sempre atento às necessidades da população que vive na zona rural em Mato Grosso, o deputado estadual Valdir Barranco (PT) usou a tribuna do Plenário da Assembleia Legislativa para apresentar uma indicação nº4229/2022 ao secretário de Estado de Educação, Alan Porto, mostrando a necessidade de que seja instalado rede de internet em todas as escolas rurais do estado que ainda não possuem este recurso.

Membro titular da Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia e Desporto da Casa de Leis, o parlamentar justificou o pedido dizendo que têm recebido muitas reclamações de gestores, estudantes e pais sobre a falta do recurso. “Venho recebendo diariamente vários relatos de que ainda existem muitas escolas da zona rural que ainda não possuem este mecanismo para contribuir com o desenvolvimento da prática pedagógica nas escolas. É por isso que solicito que viabilizem a internet para facilitar o serviço destes profissionais e o acesso aos alunos e alunas”, explicou.

Segundo Barranco, uma estratégia consistente para o ensino remoto é aquela que busca reduzir as condições desiguais de acesso e os diferentes efeitos de soluções a distância em função do desempenho prévio dos estudantes. No Brasil, 67% dos domicílios têm acesso à internet, mas, quando se trata da classe D, esse número cai para 40%.

“Diante das desigualdades sociais, precisamos assegurar o direito ao aprendizado de todos os alunos, sem distinção. A inclusão digital é fator preponderante para o desenvolvimento econômico e social de qualquer nação, em especial ante o cenário globalizado, onde é imprescindível que a sociedade tenha conhecimento mínimo da utilização dos recursos de tecnologia. Precisamos garantir que os estudantes tenham acesso aos conteúdos através das modalidades presencial e remota. Agora é imprescindível e inadiável universalizar a inclusão digital”, comentou o deputado.

No Brasil, segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), aproximadamente 5,8 milhões de estudantes não têm acesso domiciliar à internet de qualidade para atividades remotas de ensino-aprendizagem. Nesse grupo, 2,6 milhões encontram-se em localidades com sinal de internet, mas sem dispor de pacotes de dados. Pelo menos 1,8 milhão desse grupo de 2,6 milhões precisariam também de equipamentos para conexão.

Fonte: ALMT

Comente abaixo:

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp

FAMOSOS

Últimas Notícias