NOVA XAVANTINA

Senar-AR/AM realiza 'Dia de Campo' para produtores atendidos pelo ATeG em Manacapuru

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp

Na última sexta (20), o Senar-AR/AM realizou o 1º Dia de Campo voltado para os produtores assistidos pelo programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG), no Amazonas. O foco da atividade foi a cadeia de fruticultura, no município de Manacapuru. O evento foi realizado em duas estações. A primeira no sítio Santa Catarina (Quilômetro 59 da AM-070), da produtora Zelha Zenaide, e a segunda no sítio São Sebastião (Quilômetro 62 da AM-070 – Ramal do Laranjal), do produtor Álvaro de Almeida.

Na abertura do evento, no Sítio Santa Catarina, a superintendente do Senar-AR/AM, Jeyn’s Alves, enfatizou a importância do conhecimento para que o produtor cuide adequadamente de sua propriedade rural. “Se vocês investirem na propriedade com conhecimento, o resultado chega. Vocês vêm acompanhando isso com a ATEG através dos nossos técnicos de campo, mas também com o conhecimento que vocês vão agregando com as orientações técnicas recebidas. Esse dia de campo foi pensando com muito zelo para focar na fruticultura, um tema importante para todos”, destacou.

O coordenador do ATeG no Amazonas, Rodrigo Guimarães, agradeceu pela confiança e participação dos produtores presentes na ação e pelo apoio dado ao programa no município. “Hoje vocês têm aqui profissionais de excelência demonstrando na prática o que pode ser melhorado na propriedade de vocês. Então, aproveitem”, incentivou. Também participaram da abertura, o presidente do sindicato rural de Manacapuru, Mário Jorge Bastos e os instrutores do Senar-AR/AM, Gustavo Tavares, Bruno Roque e Daniel Menezes.

Estação 1

A primeira estação visitada foi o pomar de maracujá, no sítio Santa Bárbara, que possui aproximadamente 10 hectares de extensão. Nela, os produtores tiveram a oportunidade de obter conhecimento focado na produção de mudas, desde a coleta da semente até o plantio. “Também foi demostrada a forma correta de realização da calagem (técnica de preparo do solo e neutralização da acidez do terreno), adubação em cova e principalmente repassado ao produtor a importância da aplicação dessas técnicas na cultura”, explicou o coordenador do ATeG no Amazonas e engenheiro agrônomo, Rodrigo Guimarães. A proprietária, Zelha Zenaide, se disse feliz em receber os produtores para a atividade. “Na verdade, em momentos assim, a gente passa a nossa experiência e recebe a experiência deles. Então é uma troca”.

Estação 2

A segunda estação visitada foi no sítio São Sebastião que possui pomar de culturas diversificadas como mamão, banana, pimenta de cheiro e frutas cítricas. “Foi realizada a demonstração dos consórcios de culturas (espécies cultivadas simultaneamente) realizadas na propriedade, onde foi mostrado a importância do aproveitamento de uso do espaço e enfatizada a importância do manejo adequado das culturas que resulta em aumento de produção e redução de custos”, continuou, Rodrigo.

O produtor rural assistido pelo ATeG e presidente da cooperativa agrícola Coomapra, Altevir Oliveira, também ressaltou que o Dia de Campo foi importante para o aprendizado de cada participante. “Serve pra gente levar conhecimento pra comunidade e passar pros sócios que não puderam estar presentes, além de levar pro próprio plantio da gente. Queremos agradecer a parceria do Senar-AR/AM que é muito importante para a comunidade”.

Cuidados para a produtividade

A responsável técnica pelo programa de Formação Profissional Rural (FPR) do Senar-AR/AM, Genícia Menezes, que coordenou a atividade, enfatizou que um aspecto essencial da ação foi transmitir informação para que os produtores pudessem alcançar uma efetiva produtividade com o conhecimento adquirido. “Esse tipo de evento proporciona aos produtores uma visão prática a ser adotada em suas atividades agrícolas. Na visita ao sítio Santa Catarina, que teve como foco, a produção de mudas de maracujá, as técnicas apresentadas tiveram o objetivo de auxiliar o produtor no desenvolvimento do pomar. Já no sítio São Sebastião, cujo foco foi manejo das culturas de banana, mãmao e citrus, foram dados esclarecimentos sobre espaçamento, manejo, adubação de cobertura, cuidados fitossanitários e custos de produção”, complementou.

Fonte: CNA Brasil

Comente abaixo:

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp

FAMOSOS

Últimas Notícias