NOVA XAVANTINA

Professora de Barra do Garças representou o Brasil em evento de Ciências nos Estados Unidos

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp

Araguaia Notícia com Notícias Interativa

A professora de matemática Eliete Grasiela Both, 40 anos, esteve recentemente nos Estados Unidos onde participou de um evento de ciências. Ela trabalha no Instituto Federal de Mato Grosso em Barra do Garças, e foi escolhida para representar o Brasil em um evento de ciências. 

Confira o relato escrito pela professora, cuja família mora em Água Boa:

“A Regeneron: International Science Engineering Fair (ISEF) é a maior feira científica do mundo. O evento ocorre anualmente nos Estados Unidos (EUA), neste ano aconteceu na cidade de Atlanta, na Geórgia. Nessa feira, Cada país envia aos EUA delegações de alunos e professores cujos projetos de iniciação científica foram classificados nas etapas das feiras de ciências nacionais.

O Brasil sempre leva duas delegações com 9 projetos cada (ou seja, 18 projetos): uma delegação da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace) e outra da Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia (Mostratec), os dois eventos brasileiros que têm credenciais para a ISEF.

Neste ano, a Febrace, além de levar os projetos de iniciação científica classificados na sua feira de ciências e engenharia, selecionou em parceria com a Embaixada dos Estados Unidos (de São Paulo) quatro professores brasileiros, entre os que haviam participado de um projeto de formação docente que essas instituições promovem todo ano (o Steam Tech Camp Brazil). Foi desde modo que fui selecionada para acompanhar a delegação brasileira na participação na ISEF.

A participação na ISEF foi algo extremamente inspirador e que me abriu um leque de ideias de possíveis trabalhos a serem desenvolvidos na minha própria comunidade, por mim ou colegas de outras áreas. Lá tive a oportunidade de conhecer inúmeros projetos de pesquisas desenvolvidos nos mais diversos lugares do mundo, em especial em nosso país, muitas vezes sem muitos recursos.

Além disso, fui convidada para atuar como intérprete voluntária de língua portuguesa/inglesa no dia da avaliação dos jurados aos projetos dos estudantes. Fui designada como intérprete de um projeto denominado “Anima Lendas”, de Igarapé Miri – PA.

Nesse projeto, os alunos entrevistaram pessoas idosas da região com relação às lendas e mitos regionais que estas conheciam e, posteriormente, escreveram um livro com a coletânea dessas lendas, criaram, ainda, uma revista em quadrinhos a partir de uma dessas lendas e produziram um curta metragem a partir de outra. Esse projeto recebeu o prêmio de terceiro colocado, na sua área, na ISEF. Entre os 18 projetos que levou à ISEF, o Brasil conquistou 8 prêmios e mais uma menção honrosa”. (Prof. Eliete)

Um belo relato de uma experiência inigualável em sua vida profissional e na conquista de objetivos que deixam a família orgulhosa.

Comente abaixo:

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp

FAMOSOS

Últimas Notícias