NOVA XAVANTINA

Floricultores assistidos pela ATeG do Senar-MT participam de feira em Tangará

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp

Sábado, dia 7 de maio, véspera do dia das mães. Esta foi a data escolhida para a realização da primeira Feira de Flores – Natural do Campo. Sucesso foi a palavra que definiu o evento que aconteceu em Tangará da Serra. Além das vendas terem superado os R$ 30 mil, o ambiente da feira se tornou o ponto de encontro para quem ainda tinha que comprar o presente para a mãe.

Mais que isso. A feira foi a oportunidade para os produtores trocarem informação e conhecimento. Vale destacar que é na região de Tangará que se concentra o maior número de produtores de flores e folhagens de Mato Grosso.

Há mais ou menos oito meses, um grupo composto por 17 produtores começou a ser atendido pela Assistência Técnica e Gerencial (ATeG), do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT).  Tangará da Serra também foi o primeiro município a ter a ATeG para a cadeia produtiva da Floricultura.

De acordo com o coordenador da ATeG do Senar-MT, Armando Urenha, a floricultura é uma cadeia produtiva extremamente importante para Mato Grosso. “Entendemos que estes produtores precisam de assistência não só na parte de produção, como também na comercialização. Foi assim que surgiu a ideia de realizar a Feira de Flores – Natural do Campo”.

A expectativa é que este evento aconteça em Tangará da Serra todo segundo sábado de cada mês.  A primeira Feira de Flores – Natural do Campo – é uma parceria do Sindicato Rural de Tangará da Serra, Prefeitura Municipal, Universidade de Mato Grosso (Unemat) e Sistema de Crédito Cooperativo (Sicredi).

COM A PALAVRA O PRODUTOR – O brilho nos olhos dos produtores e o entra e sai de carros repondo as flores nos estandes revelou o sucesso do evento. E é somente a declaração dos produtores que vai dar uma noção do que foi a primeira Feira de Flores – Natural do Campo.

Para Lúcia Vitale Marques de Oliveira flor é vida. Ela conta que não sabe viver sem as plantas. Apesar de estar sendo atendida há pouco tempo, ela confessa que é apaixonada pelas orquídeas, rosa do deserto, suculentas e todo tipo de folhagens. “Sou daquelas pessoas que está sempre em busca de uma mudinha de planta”.

Ela conta ainda que sempre gostou muito de hibiscos, teve muito em seu jardim, mas sempre acabavam morrendo. “A ATeG, do Senar-MT trouxe conhecimento para minha vida de produtora de flores. Assim, além de não perder mais nenhuma muda, estou recuperando algumas plantas que estavam quase morrendo”.

Jéssica de Almeida Ribas Trevissoli é engenheira florestal e junto com a irmã e a mãe pretende viver da produção de flores. “A assistência do Senar-MT é fundamental para nos ajudar a produzir mais e com mais qualidade, já que nosso objetivo é viver da venda de flores”.  Para quem tem curiosidade de saber como é a produção de flores siga @imperialflorestropicais que é o instagram da família de Jéssica.

Já Aparecido Valdomiro Massorotto, conhecido como Seo Miro, faz questão de ressaltar que a chegada da ATeG, do Senar-MT para os produtores de flores de Tangará é um marco. “Estou há quatro anos neste mercado e, neste período, tivemos muito pouca assistência técnica. Apesar de sermos assistido há cerca de oito meses, já estamos vendo o resultado. A feira de flores se revelou um sucesso. Antes não tínhamos um caminho, agora temos a quem recorrer quando nos sentimos perdidos. Somos gratos por ter esta assistência do Senar-MT”.

A cadeia produtiva das flores, em Tangará da Serra, além dos produtores adultos, também encanta os pequenos. Filho de Ailton Oliveira Laia, José Augusto e os irmãos também são apaixonados por flores e folhagens. A sucessão familiar é natural. José além de ter sua própria produção, também já está aprendendo a negociar.

Tímido, ele prefere deixar o pai falar.  Contador de formação, o pai de José Augusto, diz que toda a família começou a trabalhar na produção de flores em 2017. “Em 2020 começamos a comercializar e, desde setembro somos assistidos pela ATeG do Senar-MT. Aprendemos a olhar com mais cuidado para a saúde da planta e a gerenciar a propriedade”.

Selo
Fonte: CNA Brasil

Comente abaixo:

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp

FAMOSOS

Últimas Notícias