NOVA XAVANTINA

Homem é preso pela Polícia Civil acusado de exercer ilegalmente a profissão de médico no Araguaia

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp

A Polícia Civil em Confresa abriu uma investigação para apurar a prática de exercício ilegal de medicina contra um homem de 35 anos que estava atuando na rede pública de saúde do município. Ele estava sem o registro no Conselho Regional da categoria. 

O suspeito foi detido na noite desta quarta-feira (04.05) e ele exercia a função de diretor clínico em um hospital de Confresa. 

A prisão se deu após uma denúncia de que o suposto médico estava exercendo atividade profissional utilizando um registro provisório do CRM, apenas do estado do Amapá, em razão de uma decisão liminar.

O registro provisório dele pelo Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso foi suspenso por decisão da Justiça Federal, o que gerou o cancelamento da inscrição dele. Ele se formou em medicina na Bolívia e ainda não havia revalidado o diploma no Brasil. 

O delegado de Confresa, Higo Rafael de Oliveira, explica que as diligências preliminares constataram que o médico estava atuando de maneira irregular. “Fizemos a condução dele pra Delegacia de Confresa, onde foi lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por exercício irregular da medicina. E a investigação terá continuidade”, afirmou o delegado.

Comente abaixo:

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp

FAMOSOS

Últimas Notícias