NOVA XAVANTINA

Twitter diz para anunciantes que Musk não vai tornar rede mais tóxica

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp

source
Entidades se preocupam com nova postura do Twitter
Unsplash

Entidades se preocupam com nova postura do Twitter

O Twitter entrou em contato com agências de publicidade de grandes marcas para afirmar que os  planos de Elon Musk para a rede social não a tornarão um ambiente tóxico para que marcas anunciem, de acordo com um e-mail obtido pelo Financial Times.

De acordo com o documento, o Twitter disse para as agências que os anúncios não aparecerão ao lado de conteúdos ofensivos. A postura da rede social é reflexo de uma preocupação geral de que a gestão de Musk poderia tornar a plataforma mais ofensiva.

Sob o discurso da liberdade de expressão, o bilionário deu a entender que pretende reduzir a moderação de conteúdo  do Twitter, o que permitiria a circulação mais ampla de desinformação e discurso de ódio.

Nos Estados Unidos, grupos publicitários como a Liga Antidifamação (ADL, na sigla em inglês) e a Associação Nacional para o Avanço das Pessoas de Cor (NAACP, na sigla em inglês) se mostraram preocupadas com a possibilidade do Twitter amplificar discursos racistas e antissemitas.

“Sabemos que o ódio e o extremismo em espaços digitais podem levar à violência física, particularmente contra judeus e outras comunidades marginalizadas”, disse Jonathan Greenblatt, CEO da ADL, ao Haaretz. “O Twitter fez alguns avanços no combate a esse ódio nos últimos anos. Portanto, embora queiramos ser cautelosamente otimistas sobre como Elon Musk administrará a plataforma, ele não demonstrou nenhum foco nessas questões até o momento. Nós nos preocupamos que ele possa levar as coisas em uma direção muito diferente”, continuou.

Leia Também

Já o presidente da NAACP, Derrick Johnson, emitiu um comunicado se direcionando a Musk. “Sr. Musk: a liberdade de expressão é maravilhosa, o discurso de ódio é inaceitável. Desinformação e discurso de ódio NÃO TÊM LUGAR no Twitter”, escreveu.

Em 2020, a ADL foi a responsável por liderar uma campanha de boicote de anúncios no Facebook por conta das fracas medidas de contenção de discurso de ódio existentes na plataforma.

Comente abaixo:

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp

FAMOSOS

Últimas Notícias