NOVA XAVANTINA

Deputado Barranco critica mensagens e diz que governador desrespeita o serviço público

COMPARTILHE


Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

Com a casa cheia de servidores públicos, o deputado estadual Valdir Barranco (PT) usou o Plenário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) para desaprovar algumas mensagens enviadas pelo governador Mauro Mendes (União) à Casa de Leis.

O parlamentar criticou o texto da Mensagem nº 62/2022, sob o Projeto de Lei nº 336/22, que fixa subsídio aos servidores da Educação, do Sistema Penitenciário, do Socioeducativo e do Detran; e da Mensagem nº 31/2022, sob o Projeto de Lei Complementar nº 11/22, para instituir o Programa de Redução de carga horária de trabalho do Servidor Público Efetivo Civil, responsável legal pelo dependente com deficiência.

“Os servidores estão sendo colocados num pacote só, como se todos fossem iguais. Isso não existe. Os deputados constroem uma Mensagem em parceria com o governador, mas o mesmo vai lá e não cumpre com aquilo que se comprometeu e manda uma Mensagem aqui para Assembleia totalmente contrária daquilo que nós esperávamos. Essa é uma marca da gestão atual do estado. O governador raramente atende o serviço público, e quando atende faz mal feito e da forma que lhe bem entende”, disse.

Barranco apresentou uma emenda destinada ao PL 336/2022 para fortalecer o serviço público. “Como professor, membro titular da Comissão de Educação e defensor da educação, irei aqui, a todo custo, proteger a educação, classe tão penalizada por esse governo. A educação que não teve o reajuste do piso salarial nacional de 2008. A educação que não teve o rateio do Fundeb. Nós defenderemos que seja incluída, pois a Seduc tem recurso para isso”, salientou.  

Ele também discursou sobre o descaso da gestão e que não há estado sem a presença e o trabalho dos servidores públicos. “O governador passou toda a sua gestão retirando direitos dos trabalhadores, dos servidores e trabalhando contra e pela fragilização do serviço público. Mas de repente, agora que ele está com os cofres cheios e com muito dinheiro para gastar, ao invés de reparar esses erros, ele manda aqui para Assembleia uma mensagem totalmente descabida. E mais uma vez, essa Casa terá de corrigir os equívocos do Poder Executivo”, afirmou.

Para finalizar, Barranco aplaudiu os servidores que se manifestaram contra o PLC 11/22. “Quero saudar os servidores que aqui se manifestam e que realizaram um belo trabalho entregando essa nota de repúdio contra o projeto, que deixa a mensagem: E se fosse seu filho? E se fosse seu filho, governador? O que você faria? Não seguir o exemplo de outros estados que já reduziram em 50% a jornada de trabalho é mais um erro, dentre tantos outros, do governo de Mato Grosso. Gostaria que o governador se colocasse no lugar desses pais e na condição desses servidores”, finalizou.

Fonte: ALMT

Comente abaixo:

COMPARTILHE

FAMOSOS

Últimas Notícias