NOVA XAVANTINA

Como a cultura digital pode fomentar a inclusão social: Negócios 4.0

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp


source

POR RAFA VAISMAN

Lucas Ramos fala sobre o Negócios 4.0, programa lançado em Pernambuco
Divulgação

Lucas Ramos fala sobre o Negócios 4.0, programa lançado em Pernambuco

A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pernambuco (SECTI-PE) lançou o Programa Negócios 4.0, ação inovadora com foco nas micro e pequenas empresas, empreendedores individuais e profissionais liberais que atuam nos setores de comércio, serviços e turismo, o Negócios 4.0 tem como objetivo capacitar pessoas para conduzirem a transformação digital em seus negócios. O investimento é de R$ 1,24 milhão, beneficiando diretamente cerca de 2.500 pessoas – número que pode chegar indiretamente a até 25 mil, por meio do trabalho de multiplicadores.

Rafa Vaisman, colunista Humanos Digitais do iG, entrevista o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pernambuco, Lucas Ramos, que abre o jogo sobre o projeto e diz que “O que mais me chamou atenção na SECTI foi a colaboração entre todas as diretorias, que trabalham incansavelmente para fomentar inovação através de parcerias, acordos de colaboração técnica, e coordenação de iniciativas. Todas as ações são pautadas nos 17 ODS das Nações Unidas”, inclusive mencionadas nos artigos anteriores desta coluna

“Em outubro do ano passado, quando estava de saída para trabalhar em outra instituição ligada à incubação na área de inovação e empreendedorismo, ainda participei de várias reuniões na SECTI sobre um novo programa que estaria sendo lançado em edital: Negócios 4.0.”

“Hoje, trago notícias animadoras não só para o Estado de Pernambuco, mas para nosso País, que está trabalhando para fomentar e democratizar o acesso à Transformação Digital. O Edital saiu e uma empresa já venceu, e o programa entrou em sua fase operacional, já com inscrições de micro, pequenas e médias empresas dos setores de Comércio, Serviços e Turismo.”

Os Negócios 4.0 tem como objetivo capacitar pessoas para conduzirem a transformação digital em seus negócios. Quando questionado sobre a importância desse trabalho, o Secretário Lucas Ramos fala:

“Estamos, com isso, dando oportunidade aos que mais precisam, promovendo a inclusão social a partir do fomento à cultura digital. O trabalho que a SECTI vem fazendo mostra o compromisso do Governo do Estado para tornar Pernambuco um celeiro ainda maior de talentos”.

O Diretor de políticas de CTI e Competividade, Cesar Andrade, complementa: “Praticamente todas as regiões de desenvolvimento do Estado foram atendidas dentro do programa Negócios 4.0. Vamos trabalhar com melhoria de conhecimento tecnológico nos negócios, em várias áreas, sobretudo nesse processo pós-pandêmico, para que os negócios evoluam cada vez mais”.

Segundo ele, a execução do programa acontecerá em três etapas, usando a metodologia de ondas, sendo a primeira voltada para a disseminação de conteúdos sobre as tecnologias digitais aplicadas no setor proposto; a segunda fará a identificação e aperfeiçoamento de potenciais utilizadores das tecnologias habilitadoras em seus negócios, ou seja, ofertando cursos remotos de larga escala em temas relacionados à transformação digital; e a terceira e última etapa será direcionada à formação de multiplicadores para atuarem em seus respectivos territórios. Para isso, serão realizadas atividades de geração de sinergia e capacitação usando os Espaços 4.0, previamente entregues pela SECTI em diversas regiões do Estado.

Leia Também

CURSOS DO PROJETO NEGÓCIOS 4.0

Os cursos seguem uma lógica de capacitação em massa para que milhares de pessoas consigam estudar em qualquer local, e de forma híbrida. 

Os cursos do Projeto Negócio 4.0 estão estruturados em quatro trilhas pedagógicas, formadas pelas áreas de Marketing, Venda, Logística e Tecnologia, mais um quinto grupo de capacitações destinadas a Inovação e Empreendedorismo, mas que é formada por cursos isolados e que não necessariamente possuem uma lógica de trilha de pedagógica.

Infere-se que as trilhas pedagógicas são cursos de formação conectados para o aperfeiçoamento do conhecimento a ser adquirido, como por exemplo, cursos sequenciais de nível básico, intermediário e avançado sobre temáticas específicas.

Trilha Marketing → destinada ao empresário ou profissional que pretende adquirir conhecimento e conhecer ferramentas para realizar atração de novos negócios, criar relacionamentos e desenvolver uma identidade de marca por meios digitais.

Trilha de Vendas → direcionada a comercialização de produtos/serviços através da internet, com intermédio ou não de uma pessoa, seja por WhatsApp, mensagens em redes sociais, site de e-commerce, marketplaces ou outros aplicativos.

Trilha de Tecnologia → é mais específica para empresas e profissionais que pretendem implementar suas próprias soluções de software, a fim de a atender as necessidades da empresa para que ela se desenvolve economicamente.

Além dessas trilhas pedagógicas, o projeto possui capacitações como cursos de formação independentes. Essas serão destinadas a Inovação e Empreendedorismo, abrigando cursos de múltiplas áreas com relevância para empresas que pretendem expandir seus negócios. 

E O NOSSO FUTURO

Esse esforço do fomento de políticas públicas de Pernambuco voltado à Transformação Digital é apenas um de inúmeros projetos que estão sendo criados pelo Brasil. Mas vale salientar que se todos os Estados estiverem alinhados com esse projeto chamado Negócios 4.0, teremos condições de sonhar por um futuro mais inclusivo, não só digitalmente, mas especialmente socialmente.  Como salientei em artigos anteriores, não adianta termos meia dúzia de startups unicórnios, valendo bilhões de doláres, se nossa população passa necessidade básica e não consegue sair do estado de pobreza. 

Comente abaixo:

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp

FAMOSOS

Últimas Notícias