NOVA XAVANTINA

Escrivã é presa depois de furtar droga de delegacia e revendê-la por R$ 260 mil

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp


Policiais da delegacia localizaram a casa da servidora e encontraram cerca de R$ 50 mil em notas de diversos valores escondidos debaixo de um sofá. Foram apreendidos também dois veículos, sendo um Hyundai HB20 e um VW Golf Sportline, além de celulares e notebooks. O comparsa da servidora contou aos policias que ela enterrou parte da droga na chácara da avó da suspeita, mas, em buscas no local informado, os policiais civis não conseguiram localizá-la.
Um segundo rapaz, de 25 anos, também foi preso e é irmão da servidora. Ele também participou da ação criminosa. Com ele, foi encontrado um dos veículos.
Segundo o delegado José Mauro, chamou a atenção da investigação os gastos suspeitos da servidora, do irmão e do comparsa. Ela comprou uma motocicleta no valor de R$ 13 mil e pagou uma dívida de aproximadamente 10 mil em uma loja. Já o irmão comprou um Golf branco, no valor de R$ 28 mil e o comparsa comprou um Golf prata no valor de 34 mil.

A servidora foi cedida pela Prefeitura de Alto Garças, após termo de cessão efetuado neste ano, para trabalhar na Delegacia da Polícia Civil exercendo a função temporária de escrivã ad hoc. Ele responderá a dois inquéritos instaurados pela Delegacia da Polícia Civil, um pelos crimes de furto e tráfico, e em outro pelo crime de associação para o tráfico junto com os dois comparsas.

Uma servidora da Prefeitura de Alto Garças, que foi cedida para atuar temporariamente como escrivã na Delegacia da Polícia Civil (a 357 km de Cuiabá), foi presa por furtar 30 quilos de droga da unidade policial e revendê-la por R$ 260 mil em Rondonópolis. A prisão foi cumprida nessa quinta (1º). Ela foi identificada pelas iniciais G.G.C.S., de 29 anos. Além dela, o irmão e o comparsa também foram presos.
Para executar a ação, ela procurou o comparsa e ofereceu R$ 50 mil a ele para que vendesse o entorpecente. Depois de perceber o sumiço da droga e iniciar as investigações, o delegado de Alto Garças, José Mauro Dias de Souza, pediu a prisão dos mandados judiciais de busca, apreensão e prisão.

Comente abaixo:

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp

FAMOSOS

Últimas Notícias