NOVA XAVANTINA

MPE de Nova Xavantina faz reunião em defesa das áreas úmidas dia 31 de agosto

COMPARTILHE


O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da Procuradoria Especializada em Defesa Ambiental e Ordem Urbanística, realizará no próximo dia 31 de agosto, uma reunião pública de sensibilização de defesa das áreas úmidas dos rios do Vale do Araguaia. O evento será realizado na Praia do Sol a partir das 19 horas.

A reunião tem o objetivo de sensibilizar a sociedade xavantinense para a importância socioambiental da conservação das áreas úmidas dos Rios da região, além de debater o aumento dos mecanismos de sua proteção jurídica-ambiental com o aprimoramento e interpretação de técnicas de valoração do dano ambiental.

O promotor de Nova Xavantina, Dr. Wellington Petrolini Molitor, em coletiva nesta segunda-feira (13/08) pela tarde, chamou atenção para a população no sentido de sensibilizar a participação de toda a comunidade.

Serão convidados para reunião membros do Ministério Público Estadual, professores da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), servidores da Secretaria de Meio Ambiente, bem como representantes da sociedade civil e do executivo municipal e estadual.

Áreas úmidas – “Áreas úmidas” ou “zonas úmidas” –  O termo surgiu na metade do século XX para se referir a sistemas que permanecem inundados com água por diferentes períodos do ano. Estas áreas são os pântanos, veredas, varjões, mangues, várzeas ou nascentes. Em Mato Grosso, quando se fala em área úmida a primeira coisa que vem em mente é o Pantanal, na região de Poconé. Este é exatamente um dos pontos que os especialistas chamam a atenção. Mato Grosso na verdade tem três grandes áreas úmidas: Pantanal, Guaporé e Araguaia e que precisam de proteção.

A preservação destas zonas úmidas é de vital importância para o equilíbrio ambiental, para a economia e para a vida da população em geral. A preservação delas influencia diretamente no clima, na umidade relativa do ar, no abastecimento de água nas cidades e na precipitação de chuvas. Não existe levantamento da quantidade de AU´s que existem no Brasil, principalmente por falta de critérios para sua definição e delimitação. Entretanto, estima-se que cerca de 20% do total do território do país pode ser considerado AU´s.

O Brasil é um dos signatários da convenção Ramsar, assinada por 168 países desde 1971 e que se destina à proteção de Áreas Úmidas em todo o mundo. Atualmente, o país é o maior detentor de áreas úmidas protegidas no mundo.

Comente abaixo:

COMPARTILHE

FAMOSOS

Últimas Notícias