NOVA XAVANTINA

Bisavó indígena que enterrou criança viva ficará presa em Nova Xavantina

COMPARTILHE


A indígena Kutz Amin, 57, da etnia Kamayurá, acusada de ter enterrado viva a bisneta recém-nascida, teve a prisão em flagrante convertida em preventiva na tarde desta quarta-feira (6). A decisão foi proferida pelo juiz Darwin de Souza Pontes, da Comarca de Canarana (170 km de Nova Xavantina), durante audiência de custódia.

Segundo o delegado Deuel Paixão de Santana, a mulher foi presa em flagrante por tentativa de homicídio nesta terça-feira (5). Por ser indígena, o caso dela recebeu prioridade do Judiciário. Nesta quarta, ela foi encaminhada para a cadeia pública de Nova Xavantina.

A bebê foi resgatada na noite desta terça-feira (5) por policiais militares que, após receberem denúncia, a acharam enterrada na comunidade indígena localizada no bairro Nova Canarana. A bisavó materna enterrou a criança após o nascimento com o consentimento da mãe, uma adolescente de 15 anos.

Em depoimento, ambas relataram que a jovem teve o bebê no banheiro após sentir contrações. Disseram que a garota deu a luz sozinha e a criança teria batido a cabeça no vaso sanitário. A bisavó cortou o cordão umbilical da bebê e alegou que por conta da criança não ter chorado acreditou que ela estaria morta e segundo costume de sua comunidade enterrou o corpo no quintal, sem acionar os órgãos oficiais.

O fato só veio à tona e a criança foi salva porque a mãe apresentou hemorragia durante toda a tarde de terça-feira e em razão da necessidade de atendimento médico a ocorrência foi divulgada.

Informações preliminares também davam conta que a mulher havia enterrado a criança por conta de a mãe ser solteira e a etnia 'Kamayurá' não aprovaria tal condição. Em depoimento à PM, foi informado que o pai da bebê não iria assumir a criança, pois mora em outra aldeia e tem relacionamento com outra índia.

Por ter o estado de saúde agravado, a menina está com hipotermia grave e distúrbio de coagulação. Ela será transferida para a Santa Casa da Misericórdia de Cuiabá ainda nesta quarta-feira (6). Conforme o delegado, a criança está sob tutela do judiciário. 

Comente abaixo:

COMPARTILHE

FAMOSOS

Últimas Notícias