NOVA XAVANTINA

Após polêmica, Cebola transfere médica do hospital e pede humanização no atendimento

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp


Uma polêmica envolvendo a médica plantonista do hospital municipal de Nova Xavantina, Dra. Beatriz de Moura Guimarães, resultou em sua transferência do hospital Municipal.

Tudo começou após uma senhora procurar o hospital passando mal e ser liberada pela médica do dia, Dra. Beatriz, mesmo ainda estando passando mal. Uma filha da senhora, usou de sua rede social para reclamar e o caso causou grande repercussão.

De acordo com o post de Morganny Fernandes, sua mãe teve alta mesmo estando passando mal. “Segundo a médica, minha mãe não tinha necessidade de continuar internada. Sendo que ela nem era médica responsável pela paciente. Eu questionei falando que minha mãe não estava se sentindo bem; e, mesmo assim ela deu alta dizendo que quem mandava no hospital naquele dia era ela”, comentou em 17 de fevereiro 2018. 

Após a polêmica, o prefeito João Batista Vaz – Cebola, decidiu tomar providências. Cebola transferiu a médica do hospital para o PSF Rural. Segundo ele, a transferência aconteceu devido ao acúmulo de reclamações.

“O que mais me chamou atenção foi o grande numero de reclamações de outras pessoas relatando fatos de desumanização acusados pela mesma médica; e após a polêmica envolvendo a mãe da Morganny Fernandes, onde repercutiu muito nas redes sociais, decidi coloca-la no PSF Rural. O principal objetivo do hospital é salvar vidas, permitir que o indivíduo melhore de determinada condição de saúde, ou promova a cura. Precisamos de um atendimento mais humanizado”, explicou o prefeito.

Cebola destaca a importância do atendimento no hospital e chama atenção dos gestores, médicos, equipes de enfermagem e funcionários.

“Precisamos humanizar estes atendimentos e as consultas. Precisamos saber informar, orientar, acompanhar e acolher. Todos têm a ganhar com isso, especialmente os pacientes. Pela própria situação em que se encontra, o paciente é um cliente fragilizado, carente e cada detalhe da relação do profissional de saúde com ele é de extrema importância para sua recuperação. Está mais do que comprovado que o paciente sente-se mais confiante, mais envolvido, mais cuidado quando ele é visto e tratado como um ser humano.”, finalizou o prefeito.

A senhora enferma teve que ir para Goiânia, onde passou por uma cirurgia de urgência e hoje passa bem.

Comente abaixo:

COMPARTILHE

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on whatsapp

FAMOSOS

Últimas Notícias